Pós-docs

Alice Martins Villela Pinto
Alice Martins Villela Pinto
Supervisor: Rose Satiko Gitirana Hikiji
Título do projeto:

Taquaras, Tambores e Violas: relações entre música e localidade na construção de narrativas audiovisuais

Este projeto volta-se para a investigação da relação entre o musicar e a localidade na produção de um conjunto de narrativas audiovisuais específicas. Trata-se da participação na produção da série Taquaras, Tambores e Violas, a ser realizada por uma produtora de documentários que pretende documentar a construção de instrumentos musicais em diversos pontos do país. O musicar, tradução da palavra "musicking", cunhada por Christopher Small (1998), refere-se, de maneira ampliada, a qualquer forma de engajamento com a música. Assim, musica-se ao participar de uma performance musical, mas também ao ouvir música gravada ou ao falar sobre música. Local ou localidade são contextos dinâmicos, são pontos de encontros contínuos entre pessoas, ideias, práticas, tecnologias, objetos que vão convergindo no local ao longo do tempo e, ainda, "estruturas de sentimento" e um ideal de vivência e convivência em comunidade (Appadurai, 1996). As relações entre musicar e localidade são problemas centrais a serem investigados pelo Projeto Temático: "O musicar local: novas trilhas para a etnomusicologia", processo Fapesp: 2016/05318-7, ao qual esta pesquisa está vinculada. A pesquisa teve como produtos artigos científicos e um conjunto de produtos audiovisuais: o curta Toré (2022) e a série Vozes da Terra https://www.laboratoriocisco.org/vozesdaterra

Início:
Fim:
Situação: Não-ativo
Aline Castilho Crespe Lutti
Supervisor: Renato Sztutman
Título do projeto:

Rememorar as águas e retomar a terra: ações políticas Guarani e Kaiowa em retomadas no Mato Grosso do Sul

Início:
Fim:
Situação: Ativo
Ana Lidia Cardoso do Nascimento
Supervisor: Vagner Goncalves da Silva
Título do projeto:

OS SIGNIFICADOS DA PRÁTICA DE CUIDADO E CURA PARA CONSTRUÇÃO DE UMA ETNOCIÊNCIA E BEM-VIVER SOB A LÓGICA UMBANDISTA NA METRÓPOLE PAULISTANA

O objetivo do projeto de pós-doutoramento concentra-se no estudo e análise das práticas de cuidado e cura, sob as vivências do sagrado umbandista na cidade de São Paulo, que segundo Silva (2022) possui um número expressivo de terreiros. Parte-se da premissa que o processo de relação sagrado e cura dialoga com uma perspectiva que gera e implica também procedimentos que podem indicar o desenho de uma epistemologia específica que se constrói a partir de conhecimentos e saberes, podendo ser denominada de etnociência.

Início:
Fim:
Situação: Ativo
Andrea Depieri de Albuquerque Reginato
Supervisor: Laura Moutinho da Silva
Título do projeto:

POLÍTICA DE ARMAS, MILITARIZAÇÃO E USO INDISCRIMINADO DA FORÇA

Trata-se de projeto de pesquisa de pós-doutorado que tem por finalidade investigar, a partir das disputas decorrentes da redefinição da política brasileira de armas e seus impactos, o processo de “militarização” da sociedade brasileira, a fim de se possa avaliar, em que medida, este processo está relacionado à ascensão da extrema direita no Brasil e de que modo legitima o uso indiscriminado da força.

Início:
Fim:
Situação: Ativo
Antonio Cerdeira Pilão
Supervisor: Julio Assis Simoes
Título do projeto:

Conjugalidades em disputa: poliamor, multiparentalidade e direitos sexuais

Início:
Fim:
Situação: Não-ativo
Bianca Siqueira Martins Domingos
Supervisor: José Guilherme Cantor Magnani
Título do projeto:

Conexões Artísticas Urbanas entre Cerros e CDHU: Etnografia Multissituada em Territórios Habitacionais com Murais de Graffiti no Brasil e no Chile

O objetivo deste estágio pós-doutoral é, por meio de etnografia multissituada, estabelecer nexos comparativos sobre a (con)vivência de moradores em territórios habitacionais que possuem murais de graffiti sequenciais de grandes dimensões nos espaços construídos, geralmente em muros ou empenas. Esses murais estabelecem circuitos denominados de ‘museu’ ou ‘galeria’ a céu aberto, que proporcionam outros usos e fruição para esses espaços. A partir dos dados etnográficos coletados, será possível estender fios analíticos entre o Museo a Cielo Abierto, situado no Cerro Bellavista em Valparaiso (Chile) e o projeto ‘Artes Visuais Urbanas nas Alturas’ (AVUA), situado no CDHU Campo Grande em Jacareí (São Paulo, Brasil).

Início:
Fim:
Situação: Ativo
Brune Mantese de Souza
Supervisor: Silvana de Souza Nascimento
Título do projeto:

Fazendo cabeças transfronteiriças: Intervenções capilares e a produção do gênero em salões de Tabatinga/Letícia/Santa Rosa

Essa pesquisa de pós-doutorado consiste em uma etnografia a ser realizada em salões de cabelo do complexo urbano transfronteiriço constituído pelas cidades de Tabatinga (Brasil), Letícia (Colômbia) e Santa Rosa (Peru). capitaneados por pessoas dos campos das feminilidades, masculinidades (cisgeneridades ou transgeneridades) e suas variações. A proposta é compreender as intervenções capilares como estabilizações estéticas de um conjunto de relações sociais e a pergunta central é, de que forma e a partir de quais técnicas, substâncias e saberes, essas intervenções podem ser entendidas como tecnologias de produção, estabilização ou desestabilização de gênero, de corporalidades e de pessoalidades.

Início:
Fim:
Situação: Ativo
Caio Pompeia Ribeiro Neto
Caio Pompeia Ribeiro Neto
Supervisor: Maria Manuela Ligeti Carneiro da Cunha
Título do projeto:

A Concertação Política do Agronegócio e os Direitos dos Povos Indígenas

Etnografia dos sistemas alimentares. Linhas de pesquisa: Poder e política, Desenvolvimento e globalização. Sistemas agroalimentares; Alimentação. A pesquisa analisa as elites regionais, nacionais e transnacionais dos sistemas alimentares e suas influências sobre as políticas climáticas, alimentares e indígenas.

Início:
Fim:
Situação: Não-ativo
Carolina dos Santos Bezerra Perez
Supervisor: Heloisa Buarque de Almeida
Título do projeto:

Violência de gênero no ambiente acadêmico: um estudo comparativo entre Brasil e Chile.

Início:
Fim:
Situação: Ativo
Claide de Paula Moraes
Claide de Paula Moraes
Supervisor: Dominique Tilkin Gallois
Título do projeto:

Arqueologia com os Zo’é: primeiras aproximações

Objetiva ser uma pesquisa arqueológica em parceria com os Zo’é e com a antropologia, para oferecer uma possibilidade de abordar uma história profunda do território onde eles habitam.

Início:
Fim:
Situação: Não-ativo
Clarissa de Paula Martins Lima
Supervisor: Renato Sztutman
Título do projeto:

Política encantada: as lutas por e com a terra no Nordeste Indígena

Resumo: As lutas mobilizadas por grupos indígenas no Nordeste pelo reconhecimento e garantia de direitos, especialmente relacionadas à terra, conquistaram singular visibilidade a partir dos anos oitenta e noventa, tornando-se o mote de um contundente conjunto de estudos realizados na região. O presente projeto de pesquisa tem como objetivo retomar essa bibliografia e problematizá-la a partir de três pontos de inflexão: a partir do trabalho etnográfico conduzido com o povo Xukuru do Ororubá (Pe), grupo com o qual venho desenvolvendo pesquisas nos últimos dez anos; tomando a terra e seus habitantes, humanos e outros-que-humanos, como foco analítico; e através de uma leitura rigorosa dos trabalhos que têm apostado nas formulações da filosofa Isabelle Stengers a respeito da “cosmopolítica” para problematizar as lutas conduzidas por grupos indígenas nas terras baixas. Com isso, a pesquisa propõe um alargamento dos atores considerados nas lutas em questão, sejam estes humanos ou outros-que-humanos, e espera contribuir para uma compreensão mais precisa do que move os Xukuru, especificamente, e os povos no Nordeste em geral, na luta pela terra, e do que é essa terra pela qual se luta. Espera-se, ainda, compreender os efeitos para estes grupos da atual política do governo brasileiro em relação às Terras Indígenas, bem como as eventuais dissonâncias que esta enseja em relação às compreensões locais do que é o território.

Início:
Fim:
Situação: Ativo
Cleyde Rodrigues Amorim
Cleyde Rodrigues Amorim
Supervisor: Vagner Goncalves da Silva
Título do projeto:

Povo de Axé na pós-graduação

Pesquisa com pós-graduandos/pós-graduados afrorreligiosos, que se identificam com os povos tradicionais de matriz africana (povos de terreiro) em cursos de ciências humanas de universidades públicas brasileiras. Objetiva reconstituir suas trajetórias e analisar os impactos da formação acadêmica de pós-graduação para as instituições de ensino e para as comunidades tradicionais a partir da produção acadêmica.

Início:
Fim:
Situação: Não-ativo
Cyril Florian Menta
Cyril Florian Menta
Supervisor: Maria Manuela Ligeti Carneiro da Cunha
Título do projeto:

Cosmopolitícas culturais beligerantes. Análise da propagação dos rituais dos Indios Pankararu (Pernambuco e São Paulo)

No Nordeste do Brasil, um recente processo de convergência ritual envolvendo grupos indígenas segue um movimento histórico de conversão religiosa. Os rituais coletivos toré e praiá, assim como rituais domésticos de oferta alimentar ou cura xamânica, são comuns a muitos grupos indígenas. A partir da década de 1950, e mais intensamente a partir da década de 1970, os índios Pankararu aceitaram a reprodução de seus rituais para grupos parentes. O objetivo do presente projeto é analisar essa política cultural de propagação de rituais. Por que os rituais Pankararu circularam? Como esse fenômeno pode ser analisado? Os rituais dos índios Pankararu podem ser definidos como guerras simbólicas. Há muitos dados que nos convidam a pensá-los assim. Minha hipótese é que a propagação desses rituais permitiu a formação de um exército invisível em escala regional, constituindo assim políticas culturais beligerantes. A pesquisa proposta articula duas dimensões: uma pesquisa bibliográfica sobre políticas culturais e o contexto de urbanização; e a realização de duas etnografias: entre os índios geripankó (vizinhos e parentes dos Pankararu praticando esses rituais desde os anos 2000) e entre os índios Pankararu que vivem na comunidade de Real Parque, em São Paulo. Meu objetivo é analisar os conhecimentos tradicionais em circulação e as subsequentes transformações socioculturais.

Início:
Fim:
Situação: Ativo
Daniela Carolina Perutti
Supervisor: Ana Claudia Duarte Rocha Marques
Título do projeto:

Mulheres haitianas no Brasil e a construção de um problema de governo

Início:
Fim:
Situação: Não-ativo
Daniela Moreno Feriani
Daniela Moreno Feriani
Supervisor: Fernanda Arêas Peixoto
Título do projeto:

Por uma grafia-demente: as formas expressivas de um mundo às avessas

O projeto pretende mapear e discutir um campo de relações e formas expressivas dos modos de ver, viver e narrar os processos demenciais a partir do ponto de vista de quem os vive, pensando na relação entre (auto) biografia e etnografia, palavra e imagem, e como o diagnóstico de demência tensiona noções como narrativa, doença, memória e pessoa. Para isso, fará uso de diferentes materiais, como autobiografias, blogs, obras de arte, falas, cenas, gestos, metáforas, bordados, vídeos, fotografias, recolhidos ao longo de minha trajetória de pesquisa no tema. Além da maioria dos estudos sobre doença de Alzheimer terem como foco o cuidador – e não o ponto de vista do doente -, relatos autobiográficos e outras formas expressivas de pessoas com demência é um fenômeno novo e crescente, que merece ser melhor investigado, sendo um importante contraponto ao discurso biomédico de “dissolução do self”. Nesse sentido, a pesquisa é uma importante contribuição para o preenchimento dessa lacuna, além de pensar novas maneiras de compreender a doença como um fenômeno complexo, plural e multifacetado. Além de artigos, grupos de discussão e realização de evento, o projeto propõe testar abordagens mais experimentais como maneiras de “pensar o pensamento do outro” ao levar a sério o “mundo às avessas” da demência, com outras coordenadas e referências. Além de investigar os limites e alcances da linguagem e de incorporar pessoas com demência como interlocutoras da pesquisa antropológica, este projeto pretende contribuir para ampliar a reflexão sobre essa enfermidade na área médica.

Início:
Fim:
Situação: Não-ativo
Dé Leonel Soares
Supervisor: Fernanda Arêas Peixoto
Título do projeto:

A arte de criar assemblages: materialidades e temporalidades entre curanderos e curanderas na costa norte peruana

Este projeto propõe um estudo da prática de curanderismo na costa norte peruana, mais especificamente em Lambayeque, a partir da abordagem conhecida como Etnografia Arqueológica, conforme proposta por Yannis Hamilakis (HAMILAKIS, 2011; HAMILAKIS; ANAGNOSTOPOULOS, 2009). Neste sentido, pretende-se explorar como os conceitos de materialidade e temporalidade se interseccionam nas práticas de curanderos e curanderas, que se dão a partir de agenciamentos de coisas/seres construídos pelos próprios Maestros curanderos.

Início:
Fim:
Situação: Ativo
Diego Madi Dias
Supervisor: Júlio Assis Simões
Título do projeto:

PrEP: farmacontologia gay mundializada

Início:
Fim:
Situação: Não-ativo
Elda de Oliveira
Supervisor: Laura Moutinho da Silva
Título do projeto:

A pandemia do Covid-19 sob perspectiva interseccional em territórios periféricos: diálogos entre Brasil e África do Sul

Início:
Fim:
Situação: Não-ativo
Erik Petschelies
Supervisor: Marta Rosa Amoroso
Título do projeto:

Scientia Brasilae. Cientistas germanófonos no Brasil (1894-1929)

Início:
Fim:
Situação: Não-ativo
Fernanda Marcon
Supervisor: John Cowart Dawsey
Título do projeto:

“Antigone in the Amazon” (Milo Rau/NTGent; MST, 2023): tragédia e ativismo  político em diálogo com a antropologia da performance.

Este projeto de pesquisa se interessa pela dramaturgia e encenação do espetáculo “Antigone in the Amazon”, propondo refletir sobre a forma teatral tragédia e as experiências ativistas implicadas em sua concepção. Nesse sentido, pretende-se explorar a tragédia como forma teatral e como experiência, tendo a dramaturgia e encenação da peça como agentes da reflexão. A peça estreou em 2023 na Bélgica e teve atuação de ativistas indígenas e quilombolas, além de militantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). O diretor, Milo Rau, é conhecido por realizar um “teatro investigativo” (Valentim, 2021), pautado em pesquisas de campo entre grupos sociais ameaçados e vulnerabilizados por conflitos contemporâneos no contexto do neoliberalismo global. Além disso, a concepção de seus trabalhos está centrada na colaboração com sujeitos políticos em diferentes contextos conflituosos – como é o caso da Amazônia e Eldorado dos Carajás, tematizados na peça. Em “Antigone...”, a tragédia de Sófocles e a mitologia ocidental são “ocupadas” - como mencionou o diretor em uma entrevista à Rede Brasil Atual 1 em abril de 2023, utilizando uma metáfora importante para o MST.

Início:
Fim:
Situação: Ativo
Francisco Cleiton Vieira Silva do Rego
Francisco Cleiton Vieira Silva do Rego
Título do projeto:

Biossocialidades e ciência em torno das cirurgias de transição de gênero: para uma antropologia da saúde trans à brasileira

Este projeto busca realizar uma pesquisa histórico-antropológica comparativa, de cunho etnográfico, sobre a constituição da medicina trans no que tange às cirurgias de redesignação sexual no Brasil. Cirurgias compreendem um universo social vibrante através do qual é possível entender as concepções de sexo, gênero, corpo e trans que são produzidas no país. Metodologicamente, esta pesquisa concebe, partindo de uma pesquisa histórica em arquivos médicos na Universidade de São Paulo e uma investigação etnográfica em contextos de clínica e cirurgia na capital paulistana, o emprego de entrevistas de longa duração, de análise documental e do estudo crítico da produção acadêmico-científica médico-cirúrgica no tema. Isso possibilitará, portanto, a comparação entre as regiões paulistas e os contextos potiguar e cearense cujas pesquisas encontram-se finalizadas.

Francisco Luiz Pereira da Silva Neto
Supervisor: Heitor Frúgoli Junior
Título do projeto:

CIDADE VIVIDA: A POLÍTICA HABITACIONAL VISTA A PARTIR DO COTIDIANO DOS MORADORES DAS PERIFERIAS

Esta pesquisa busca compreender as formas de habitar e significar a cidade produzidas pelos moradores das periferias urbanas que tiveram acesso a moradia através do Programa Minha Casa Minha Vida. Tomando como recorte empírico dois conjuntos habitacionais localizados em Santa Cruz do Sul e Pelotas, cidades médias do Estado do Rio Grande do Sul, pretende-se analisar as estratégias cotidianas de existência e de reprodução desenvolvidas por esses grupos na sua relação com as normas instituídas pela política habitacional e o território.

Início:
Fim:
Situação: Ativo
Gibran Teixeira Braga
Gibran Teixeira Braga
Supervisor: Rose Satiko Gitirana Hikiji
Título do projeto:

O musicar clubber: corpo e subjetividades em cenas de música eletrônica underground de São Paulo e Berlim

O objetivo deste projeto de pesquisa é investigar duas cenas de festas de música eletrônica underground, localizadas respectivamente nas cidades de São Paulo e Berlim. Tais festas reúnem pessoas para dançar e ouvir música, consumir drogas lícitas e ilícitas e socializar. São ambientes férteis para experimentos estéticos e sensoriais, e proporcionam espaço para vivência de práticas erótico-afetivas diversas, além de contarem frequentemente com performances artísticas que levantam questões sobre corpos fora do padrão, gênero, sexualidade, raça e classe. O foco recairá sobre os aspectos musicais das cenas em questão: pretendo mostrar como a música eletrônica underground se liga a determinadas formas de sociabilidades, subjetividades e usos do corpo e do tempo. Seguindo a relação entre o musicar e a produção de localidades, tema central do Projeto Temático O musicar local: novas trilhas para a etnomusicologia, ao qual esta pesquisa se associa, as relações entre as cenas e as cidades também serão tematizadas; analisarei ainda a circulação entre as duas cenas e o papel fundamental exercido pela internet na formação de translocalidades.

Início:
Fim:
Situação: Não-ativo
Ian Packer
Supervisor: Beatriz Perrone Moisés
Título do projeto:

“POÉTICAS AMERÍNDIAS E CAMINHOS DA TRADUÇÃO: PERSPECTIVAS A PARTIR DA ETNOGRAFIA KRAHÔ”

Este projeto de pesquisa pretende desenvolver e aprimorar alguns dos resultados de minha pesquisa de doutorado sobre as artes verbais krahô (povo Timbira que vive no estado do Tocantins) por meio de um novo enfoque: quais são os desafios envolvidos na textualização e na tradução literária das artes verbais ameríndias e como estabelecer parâmetros para sua tradução em português? Para isso, pretende-se, por um lado, realizar um estudo crítico de diversos projetos tradutórios das artes verbais ameríndias que têm sido realizados nos últimos anos não apenas por etnólogos e linguistas, mas também por pesquisadores da área de literatura, escritores e poetas indígena e não-indígenas; por outro, uma série de exercícios tradutórios de meu próprio material de pesquisa, com foco em dois gêneros principais: o "Canto da Machadinha", longo canto narrativo com características épicas enunciado a duas vozes e que conta a história de obtenção desse importante artefato ritual; os "Cantos do Maracá", cantos concisos enunciados por um cantor e um coro de cantoras e que figuram as qualidades sensíveis e comportamentos de uma miríade de seres não-humanos. O objetivo geral é, assim, o de colaborar para a investigação das relações e contaminações possíveis entre a etnologia americanista, a antropologia linguística e os estudos literários.

Início:
Fim:
Situação: Não-ativo
Inacio de Carvalho Dias de Andrade
Supervisor: João Felipe Ferreira Gonçalves
Título do projeto:

Uma modernidade alternativa? Arquitetura, Urbanidade e colonialismo em Lourenço Marques no período tardo-colonial.

Início:
Fim:
Situação: Não-ativo
Jacqueline Moraes Teixeira
Supervisor: Heloisa Buarque de Almeida
Título do projeto:

Violência de gênero, pentecostalismo e governo da afetividade

Início:
Fim:
Situação: Não-ativo
Janaina de Figueiredo
Supervisor: Vagner Goncalves da Silva
Título do projeto:

Chão de fundamentos: Conhecimento, segredo e tradição no Candomblé

Início:
Fim:
Situação: Não-ativo
Juliana Coelho de Souza Ladeira
Juliana Coelho de Souza Ladeira
Supervisor: Fernanda Arêas Peixoto
Título do projeto:

Arquivos e narrativas: a experiência balinesa na Exposição Colonial de 1931

O projeto propõe acessar os arquivos inéditos da família de Cokorda Gede Raka Sukawati, em Bali, Indonésia, com o intuito de reunir, analisar documentos e colher depoimentos remanescentes dos artistas balineses que se apresentaram neste evento. A pesquisa está sendo realizada em torno de dois eixos estruturantes. O primeiro corresponde a um trabalho de campo em Bali, nos arquivos de Cokorda G. R. Sukawati e com informantes ainda vivos. Além de membro da família real de Ubud e personalidade influente nos círculos da administração colonial holandesa, Cokorda G. R. Sukawati foi diretor e responsável artístico do grupo de performers que foram à Paris. O segundo eixo estruturante relaciona-se com os dispositivos de encenação do outro agenciados na Exposição Colonial de 1931, e para isso, arquivos franceses e holandeses serão pesquisados. No ano de 2022-2023, Juliana Coelho será recebida como pós-doutoranda convidada no Centro Maurice Halbwachs (CNRS, ENS, EHESS) e na Universidade de Leiden. Essa pesquisa é financiada pela FAPESP - Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo.

Início:
Fim:
Situação: Ativo
Juliana Manzoni Cavalcanti
Supervisor: Lilia Katri Moritz Schwarcz
Título do projeto:

Saúde e Política nas cooperações Sul-Sul em meio às políticas de saúde global para a doença falciforme

Início:
Fim:
Situação: Não-ativo
Juliana Oliveira Silva
Supervisor: Dominique Tilkin Gallois
Título do projeto:

MERCADORIAS E DINHEIRO ENTRE POVOS INDÍGENAS DE RECENTE CONTATO: UM NOVO CONTEXTO PARA O ESTUDO DA INDIGENIZAÇÃO DOS BENS

Esta proposta de pesquisa visa contribuir com o arcabouço teórico e etnográfico dos estudos sobre indigenização das mercadorias e do dinheiro entre povos indígenas contemporâneos na Amazônia. Isso será feito através de uma análise etnográfica da implementação de protocolos criados pelo Estado, através da Fundação Nacional do Índio (FUNAI), entre dois povos considerados como de “recente contato”: os Korubo falantes de língua Pano, da Terra Indígena Vale do Javari (AM) e os Zo’é, falantes de língua Tupi-Guarani, da Terra Indígena Zo’é (PA). Esses protocolos distintos regulam o acesso desses povos às mercadorias e ao dinheiro e, por conseguinte, impactam suas redes de relações com diferentes setores da sociedade nacional e com seus vizinhos indígenas.

Início:
Fim:
Situação: Ativo
Juliana Caruso
Juliana Pereira Lima Caruso
Supervisor: Ana Claudia Duarte Rocha Marques
Título do projeto:

No caminho do tropeiro: Relações e parentesco na síndrome de Li-Fraumeni no sul e sudeste do Brasil.

 A pesquisa pós-doutoral em andamento visa descrever e analisar as relações e os parentescos das portadoras e portadores da Síndrome de Li-Fraumeni- com destaque para a variante patogênica p.R337H TP53, mas não exclusivamente- membros da Associação da Síndrome de Li-Fraumeni do Brasil (LFSA). Relações, interações e genealogias estão no cerne desta pesquisa que busca conhecer múltiplas questões, tais como a de ancestrais, famílias e parentescos na Li-Fraumeni.

Início:
Fim:
Situação: Ativo
Karen Gomes Shiratori
Karen Gomes Shiratori
Supervisor: Renato Sztutman
Título do projeto:

O fitomorfismo Jamamadi (AM): etnologia indígena e vida vegetal

Partindo dos problemas conceituais postos pela etnografia dedicada aos Jamamadi (Shiratori 2018), povo de língua arawá do médio rio Purus (AM), este projeto de pesquisa versa sobre o seu "fitomorfismo metafísico", que constitui o registro analógico fundamental da imaginação coletiva deste povo, bem como as suas consequências etnológicas e filosóficas para uma reconceitualização da relação com as plantas. A importância do universo vegetal para o pensamento jamamadi (como também de outros povos arawá) os singulariza dentro da paisagem etnográfica na qual a relação especulativa dominante dos humanos com o ambiente privilegia a fauna antes que a flora. Neste sentido, o projeto 1) pontua e problematiza a ênfase que os estudos recentes têm sobre as dimensões "animistas" ou "perspectivistas" das cosmologias amazônicas deram ao mundo animal, tanto do ponto de vista prático-etológico (caça, predação) como simbólico-cosmológico (mitologia, ritual) em detrimento de outras formas de vida, notadamente as plantas (restritas aos domínios da consanguinidade e convivialidade). 2) E, através da sistematização da bibliografia especializada, o projeto busca ampliar o seu escopo para além da contribuição restrita ao interflúvio Juruá-Purus em vista de abordar os efeitos teórico-conceituais produzidos com o reposicionamento das plantas sobre as socialidades indígenas de outras regiões etnográficas sul-americanas. Em suma, pelo fato da antropologia jamamadi investir fortemente em esquematismos fitomórficos, fundamentando uma cosmologia onde a vida das plantas e a vida dos humanos se espelham e se entrelaçam em múltiplas dimensões, tal singularidade etnográfica convida a uma reavaliação das imagens produzidas pela etnologia recente a respeito do universo conceitual, estético e ético dos povos amazônicos, em consonância com um interesse renovado de diferentes áreas do saber pelo universo vegetal, em especial, a filosofia.

Início:
Fim:
Situação: Ativo
Kelen Pessuto
Supervisor: Francirosy Campos Barbosa
Título do projeto:

CINETURKFLIX: EXPLORANDO IDENTIDADES, ANCESTRALIDADE E GÊNERO EM PRODUÇÕES TURCAS NA NETFLIX

Este projeto de pesquisa tem como objetivo explorar as representações e negociações de identidade, ancestralidade e gênero nas produções cinematográficas turcas disponíveis na plataforma Netflix. Através de uma análise das narrativas cinematográficas, pretende-se examinar como esses filmes e séries abordam e retratam questões relacionadas à identidade cultural, ancestralidade e às dinâmicas de gênero. A pesquisa será conduzida em duas constelações de filmes: a constelação de filmes de fantasia (lendas) e a constelação de dramas, ambas com obras centradas em mulheres; das quais serão exploradas as estratégias narrativas, simbólicas e visuais empregadas nessas produções para representar e dar significado a esses aspectos.

Início:
Fim:
Situação: Ativo
Kelly Ichitani Koide
Kelly Ichitani Koide
Supervisor: Sylvia Maria Caiuby Novaes
Título do projeto:

Contatos e proximidades: as influências artísticas e o contexto sociocultural da produção fotográfica de Claudia Andujar e Maureen Bisilliat

É pós-doutoranda em Antropologia Visual, sob a supervisão de Sylvia Caiuby Novaes. Pesquisa as influências artísticas e o contexto sociocultural da produção fotográfica de Claudia Andujar e Maureen Bisilliat, com bolsa da Fapesp. É pesquisadora do Grupo de Antropologia Visual (GRAVI – USP)

Início:
Fim:
Situação: Não-ativo
Larissa Nadai
Larissa Nadai
Supervisor: Lilia Katri Moritz Schwarcz
Título do projeto:

Quais corpos para quais técnicas: da 'himenolatria" aos especialistas em sexologia forense,

A pesquisa tem por intuito colocar sob análise manuais de medicina legal e publicações acadêmicas sobre sexologia forense publicados entre os anos de 1900 e 1940. Em especial, o trabalho analisa a inusitada centralidade que uma fina e desimportante membrana – o hímen – ganhou nestes textos especializados. Tendo em vista os nomes de relevância para a constituição de tal campo de saber, como Afrânio Peixoto e Oscar Freire, bem como os diletos discípulos formados por eles, busco tanto questionar quem está autorizado a olhar e dar visibilidade aos órgãos sexuais femininos como objeto de estudos quanto estar atenta a quais corpos e sujeitos foram tomados simultaneamente como plataforma de pesquisa e espetáculo na consecução dessas práticas de conhecimento.

Início:
Fim:
Situação: Não-ativo
Leandro Silva de Oliveira
Supervisor: Rose Satiko Hikiji
Título do projeto:

Eduardo Coutinho: Etnógrafo

Esta pesquisa toma o cinema de Eduardo Coutinho como expediente paradigmático para o estudo de tendências mais gerais que se observa no documentário brasileiro pós-1960. Para tanto, explora a aproximação entre o cinema documentário e a prática etnográfica: um método modelar de abordagem da realidade social. A análise desta aproximação sustenta-se, inicialmente, na exploração de três modelos explicativos: o artista como etnógrafo em Hal Foster (1996); os elementos estético-formais na constituição histórica da antropologia em James Clifford (1986) e a análise do cinema documentário no Brasil nos enredamentos do golpe de 1964 em Jean-Claude Bernardet (1985). Retornar a Eduardo Coutinho significa revisitar um olhar original e disruptivo para aspectos cardeais da formação e constituição da sociedade brasileira, como também uma contribuição para a reflexão alargada sobre o filme documentário.

Início:
Fim:
Situação: Ativo
Lia Dias Laranjeira
Supervisor: Laura Moutinho da Silva
Título do projeto:

Artes visuais, violências e histórias entrelaçadas: produção e circulação de obras e de artistas entre Moçambique e África do Sul (1980-1999)

Início:
Fim:
Situação: Ativo
Lorena Rúbia Pereira Caminhas
Lorena Rúbia Pereira Caminhas
Supervisor: Heloisa Buarque de Almeida
Título do projeto:

Plataformas Digitais nos Mercados Erótico-Sexuais Brasileiros: Reestruturação e Reorganização do Comércio de Sexo e Erotismo Online.

A pesquisa é financiada pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP). Ela trata do avanço das plataformas eróticas no Brasil, questionando seus impactos na configuração dos mercados eróticos digitais e nas condições laborais de trabalhadores eróticos. A discussão gira em torno de dois eixos: (1) economia de plataformas, datificação e gestão algorítmica do trabalho e (2) produção de diferença e estratificação da força de trabalho erótica. As áreas de interesse do estudo incluem economia de plataforma e condições de trabalho, tecnologias digitais e desigualdades, plataformas digitais e governança

Início:
Fim:
Situação: Não-ativo
Lucas de Mendonça Marques
Supervisor: Fernanda Arêas Peixoto
Título do projeto:

SOBRE A ARTE DE FAZER DEUSES: COSMOTÉCNICAS DAS RELIGIÕES DE MATRIZ AFRICANA NO BRASIL

Este projeto tem como objetivo realizar um estudo sobre os modos de criar e de fazer característicos das religiões de matriz africana no Brasil, buscando explorar uma teoria etnográfica da criação a partir da relação entre pessoas, coisas e deuses. Para isso, acompanhará o processo criativo de dois ferreiros de orixá, artífices ligados ao candomblé que se dedicam à produção das chamadas “ferramentas de santo”, artefatos característicos das religiões de matriz africana que, após serem feitos nas oficinas e “preparados” nos terreiros, tornam-se a expressão material dos deuses na terra.

Início:
Fim:
Situação: Ativo
Maíra Cavalcanti Vale
Maíra Cavalcanti Vale
Supervisor: Heloisa Buarque de Almeida
Título do projeto:

Modos de conhecer e formas de escrever: geopolítica dos corpos e trabalho antropológico em Cachoeira-BA

A pesquisa em parceria com o imuê - Instituto Mulheres e Economia e a andarilhas edições propõe transformar em autoras mulheres marcadas pela contação de histórias na região do Recôncavo da Bahia. Suas narrativas sobre o cotidiano e seus personagens, sobre prédios coloniais e patrimônio cultural, sobre a cena cultural e artística da região, sobre maternidade, e sobre práticas espirituais e religiosidade afro-brasileira marcam uma reinvenção da memória das cidades de Cachoeira, São Félix, Muritiba e Conceição da Feira. Trata-se de uma experimentação em escrita  que pretende valorizar diferentes modos de conhecimento, baseados numa perspectiva feminista e coletiva sobre os lugares e seus segredos, rumores, perigos e caminhos. A intenção, desta maneira, é potencializar agenciamentos criativos na escrita etnográfica.

Início:
Fim:
Situação: Não-ativo
Marcos de Almeida Matos
Supervisor: Renato Sztutman
Título do projeto:

Terra e cosmopolítica na Amazônia Ocidental

Início:
Fim:
Situação: Não-ativo
Maria Raquel da Cruz Duran
Supervisor: raquel.duran@ufms.br
Título do projeto:

A vida das coisas ejiwajegi na Coleção Boggiani de Roma e sua repatriação virtual à aldeia Alves de Barros

O presente projeto de pesquisa tem como objetivo compreender quais são as coisas ejiwajegi da Coleção Guido Boggiani do Museu das Civilizações (Museo delle Ci 1 - viltà - MUCIV) em Roma, na Itália; como a vida delas se desenvolveu nos espaços museais pelos quais transitou desde que foi identificada com esta nominação pelos museólogos, e também a repercussão que causaram nas exposições voltadas para um público-alvo maior; e por fim, promover uma repatriação virtual destas coisas aos Ejiwajegi, tornando possível o (re)conhecimento da Coleção Boggiani por essas pessoas, e quiça a abertura/mediação de um diálogo entre este povo indígena e a curadoria da Coleção Boggiani do Museu das Civilizações, para a promoção de um olhar inclusivo destes indígenas naquele contexto.

Início:
Fim:
Situação: Ativo
Marília Moschkovich
Marília Barbara Fernandes Garcia Moschkovich
Supervisor: Heloisa Buarque de Almeida
Título do projeto:

A Família, entre o Gênero e a política: circulação de discursos e produção de políticas públicas de direitos humanos no Brasil contemporâneo

Nesta pesquisa, a criação do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos no início do mandato de Jair Bolsonaro, é tomada como uma pista para investigar mais a fundo uma ruptura que impactou diretamente as políticas públicas de Direito Humanos. A pesquisa procura analisar: (i) a centralidade de uma ideia de família para as políticas públicas DH no Brasil durante o governo Bolsonaro; (ii) que noções de família são defendidas por diferentes agentes do campo político; (iii) de que modos tais noções se convertem em posições normativas sobre a família no debate e nas políticas públicas; (iv) como esses sentidos atravessam os diferentes agentes (incluindo setores de oposição à abordagem do MMFDH); (v) que relações entre Estado e Família são consideradas legítimas nesses contextos.A pesquisa se concentrou sobre documentos públicos, plataformas digitais de mídia (como Youtube) e redes sociais do MMFDH e de sua ex-ministra Damares Alves.

Início:
Fim:
Situação: Não-ativo
Paulo Augusto Franco de Alcântara
Paulo Augusto Franco de Alcântara
Supervisor: Lilia Katri Moritz Schwarcz
Título do projeto:

Como surge um intérprete do Brasil. Um estudo sobre os diários pessoais de Raymundo Faoro (1943-1952)

A pesquisa tem como objetivo o estudo dos diários escritos por Raymundo Faoro (1925-2003) entre os anos de 1943 e 1952, período em que habitava a cidade de Porto Alegre enquanto estudante de Direito. Adoto a perspectiva etnográfica sobre esse corpo documental de teor totalmente inédito, concebendo-o como fonte do conhecimento histórico e objeto de questões antropológicas, investigando o seu conteúdo, abordando a escrita enquanto práticas repletas de marcas, experiências e significados. Mais do que trazer aspectos inéditos sobre a formação desse "intérprete do Brasil", a pesquisa busca caracterizar e discutir os contextos da época, em especial, em torno da questão geral: "como se forma um intelectual no Brasil no século XX?"

Início:
Fim:
Rafael Antunes de Almeida
Supervisor: Stelio Alessandro Marras
Título do projeto:

Encontros entre o “conspiracionismo de nicho” e a conspiração generalizada: transformações de um coletivo de paracientistas na era da pós-verdade

O objetivo geral deste projeto é realizar uma análise dos textos da revista OVNI Pesquisa, dos vídeos e das lives públicas dos seus consultores com o intuito de descrever as suas formulações sobre os temas da ciência, das teorias da conspiração e do cenário mais geral da pós-verdade. São objetivos específicos deste projeto:
a) discutir de que maneira o coletivo formado em torno da OVNI Pesquisa produz a atividade ufológica no contexto da pós-verdade.
b) descrever o modo segundo o qual este grupo compreende o seu trabalho, a atividade de pesquisa e a ciência em geral.
c) caracterizar a relação entre a OVNI Pesquisa e outros grupos ufológicos com orientações distintas.
d) a partir do foco na OVNI Pesquisa, verificar a existência de transformações da ufologia, dos seus discursos e de suas práticas no encontro com o aumento contemporâneo da intensidade de teorias conspiratórias no espaço público.

Situação: Ativo
Rafael do Nascimento Cesar
Supervisor: Fernanda Arêas Peixoto
Título do projeto:

LENTES DA MPB: CRIAÇÕES DO “POPULAR” NA FOTOGRAFIA DE DAVID DREW ZINGG

Este projeto de pesquisa trata da produção visual do fotógrafo estadunidense David Drew Zingg (1923-2000) relacionada à música popular brasileira na década de 1960. O objetivo é investigar os nexos entre o uso de certas convenções visuais em fotografias de musicistas e compositores feitas por Zingg e a noção de "popular" (e termos correlatos como "povo" e "nacional-popular") em voga no período de difração da bossa nova e consolidação da chamada MPB (1962-1969). Conhecido pelo adensamento de questões estéticas e político-ideológicas na área da produção musical, esse momento específico da história brasileira engendrou também novos regimes de visualidade graças ao desenvolvimento e alcance dos meios de comunicação de massa. Apresentadas e representadas em imagens postas em circulação em capas de discos e revistas ilustradas, formas inéditas de retratar a corporalidade de artistas de gerações e estilos distintos informavam e eram informadas, a um só tempo, pelo debate acerca do "popular" e da "defesa" dos valores nacionais. Embora prolífica e inseparável do impacto da MPB na sociedade brasileira, a produção visual de David Zingg - que atuou em revistas de grande tiragem como a carioca Manchete e a paulistana Realidade - permaneceu à sombra se comparada à volumosa quantidade de análises de álbuns e canções ou de trabalhos de caráter histórico-sociológico. Partindo de interesses distintos, este projeto dá primazia às imagens do fotógrafo no intuito de enfrentar a noção de criação presente em certos estudos sobre a MPB, em geral amparada na cisão entre criatividade e técnica, e centrada no impasse entre a massificação cultural e as formas musicais ditas "autênticas". Ao apostar nas contaminações entre música e imagem na configuração do ideário "nacional-popular" vigente nos anos 1960 no Brasil, pretendo expandir a noção de criação de modo a contemplar a produção de corporalidades e objetos, bem como repensar dicotomias flagrantes desse período, tais como arte vs. publicidade, originalidade vs. imitação, nacional vs. estrangeiro.

Início:
Fim:
Situação: Ativo
Renan Martins Pereira
Renan Martins Pereira
Supervisor: Ana Claudia Duarte Rocha Marques
Título do projeto:

Caatinga como espaço de criação: memória e ecologia no semiárido pernambucano

Este projeto tem como objetivo realizar um estudo sobre os modos de criar e de fazer característicos das religiões de matriz africana no Brasil, buscando explorar uma teoria etnográfica da criação a partir da relação entre pessoas, coisas e deuses. [...] Situado entre campos consagrados na antropologia, a arte, o estudo das técnicas e as religiões de matriz africana, o projeto busca explorar o conceito de cosmotécnica no universo das religiões de matriz africana, chamando a atenção para as forças mais-que-humanas que perpassam os processos técnicos

Início:
Fim:
Situação: Ativo
Rosângela Janja Costa Araújo
Supervisor: Silvana de Souza Nascimento
Título do projeto:

JUSTIÇA EPISTÊMICA E RESTAURAÇÃO POLÍTICA: UM ESTUDO SOBRE AS FORMAS DE ORGANIZAÇÃO DAS MULHERES CIS E TRANS NO ESPAÇO NEGRO DAS CULTURAS TRADICIONAIS E POPULARES DE MATRIZES AFRICANAS

Início:
Fim:
Situação: Ativo
Tatiana Helena Lotierzo Hirano
Tatiana Helena Lotierzo Hirano
Supervisor: Sylvia Maria Caiuby Novaes
Título do projeto:

Territórios Existenciais, Territórios Visuais: uma Etnografia através de Imagens

Ao trabalhar com os artistas inga Uaira Uaua, Carlos Jacanamijoy, Kindi Llajtu, Rosa Tisoy, Tirsa Chindoy e Nestor Jacanamijoy, do Vale de Sibundoy, no sul da Colômbia, aprendi que tudo o que faz parte da existência possui um caminhar. Por meio de um caminhar, a criatividade flui e dá muitas coisas, como plantas e quadros. Também aprendi a vislumbrar as obras de meus interlocutores como parte de territórios existenciais, percorridos através de pegadas (cor/textura), desenhos (percursos) e linhas (caminhos). Através de uma cartografia de fotos e desenhos, este projeto visa seguir conexões entre imagens e territórios existenciais (com) que elas compõem. Espero que tal exercício possa servir como forma de “mostrar a etnografia” (Caiuby Novaes, 2014) ou, ainda, pensar o tipo de território existencial que habilita a observação antropológica e o que se torna visível ali.

Início:
Fim:
Situação: Não-ativo
Victor Miguel Castillo de Macedo
Victor Miguel Castillo de Macedo
Supervisor: João Felipe Ferreira Gonçalves
Título do projeto:

Espaço e Revolução na cidade de Santo Domingo: Cronotopos da Guerra de 1965

Pesquisa as dinâmicas de conformação do espaço urbano na maior e mais antiga cidade do caribe, Santo Domingo na República Dominicana, a partir da revolução de 1965. Objetiva explicitar os efeitos da revolução na cidade a partir de narrativas de ex-combatentes revolucionários que sofreram a perseguição dos doze anos de autoritarismo que seguiram o breve período revolucionário. Supervisor: Prof. João Felipe Gonçalves

Início:
Fim:
Situação: Não-ativo
Yuri Prado Brandão de Souza
Yuri Prado Brandão de Souza
Supervisor: Rose Satiko Gitirana Hikiji
Título do projeto:

"Eu faço o meu tempo”: etnografia do fazer musical íntimo

A pesquisa propõe o estudo do musicar do compositor e cozinheiro Julio Valverde a partir de duas dimensões: individual, referente ao seu processo de composição, projeto estético e suas experiências e expectativas como artista; e local, relativa ao ambiente no qual suas obras são criadas e apresentadas a um grupo restrito de pessoas. Através do uso dos formatos escrito e audiovisual, a pesquisa discute ainda questões como a construção de si no fazer (auto)biográfico; a afirmação identitária em contextos de migração; e a agência individual na constituição da localidade.

Início:
Fim:
Situação: Ativo