Heloisa Buarque de Almeida

hbuarque@usp.br

Visiting Fellow 
Department of Media and Communications
London School of Economics

Sala
01
Linhas de Pesquisa
Antropologia Urbana
Marcadores Sociais da Diferença
Áreas de Interesse

Atua nas Linhas de Pesquisa de Marcadores Sociais da Diferença e Antropologia Urbana, atuando principalmente nos seguintes temas: gênero, mídia, consumo, família, corpo e violência de gênero.

Produções Online

Teses e Dissertações:

Artigos e Capítulos de livros:

Há mais artigos disponíveis clicando aqui

2017. From Doctor to Monster: Disputes over The Categories of Sexual Violence in Abdelmassih's Case Cadernos Pagu (50), 2017:e175020.

         De médico e de monstro: disputas em torno das categorias de violência sexual no caso Abdelmassih

2017. Educação do corpo: o seriado Mulher e a promoção de mensagens médico-educativas. Revista Estudos Feministas, v. 25, n. 1, 2017, pp. 315-335

2015. "Classe média" para a indústria cultural. Psicol. USP, Abr 2015, vol.26, no.1, p.27-36.

2012. “Trocando em miúdos – gênero e sexualidade na TV a partir de Malu Mulher”, Revista Brasileira de Ciências Sociais, vol.27, n. 79, Junho.

2007, “Consumidoras e heroínas: gênero na telenovela”, Revista de Estudos Feministas, Vol.15, n.1.

2006. Debert, Guita Grin and Almeida, Heloisa Buarque de. Entrevista com Sherry Ortner. Cad. Pagu, Dez 2006, no.27, p.427-447. 

2003. "Telenovela and Gender in Brazil”, Global Media Journal, Spring, vol.2, n.2

2003. “Famílias diante das telenovelas”, Cadernos de Antropologia e Imagem, n. 17.

2002. “Melodrama Comercial: reflexões sobre a feminilização da telenovela”, Cadernos Pagu, n. 19.

Entrevistas e material de imprensa:

Entrevista para o jornal Nexo. Novos feminismos e a luta pelos direitos das mulheres

Entrevista par ao site Ponte, da CartaCapital. Ao se culpar a vítima, revela-se que não vemos homens e mulheres com direitos iguais

Entrevista para o Jornal do Campus. Há um problema evidente com a noção de consentimento

Aula pública na Opera Mundi: Gênero se aprende na escola

Entrevista para a revista Trip. Paradoxo de salto alto