Linhas de pesquisa

  1. Cidades, espaços e mobilidades

A linha de pesquisa trata de estudos urbanos, especialmente em antropologia da e na cidade, em suas diferentes escalas e dimensões. Busca-se elaborar investigações que se debrucem sobre formas de sociabilidade, socialidade e práticas culturais, bem como abordagens a respeito de formas de lazer e consumo no contexto urbano. As temáticas da memória e do patrimônio estão incluídas nestas preocupações. Intenta-se também realizar pesquisas que enfoquem periferias, marginalidades e mundo do crime, usos e ocupações do espaço pelo direito à cidade e diferentes modalidades de ativismo. Pretende-se produzir, ainda, reflexões sobre territorialidades, práticas espaciais, circuitos e lugares, inclusive problemáticas que envolvam mobilidades, migrações e refúgios. E, por fim, pesquisas que realizem contrapontos entre urbanidades e rurali dades, metrópole e floresta, de modo a construir novas perspectivas etnográficas. Estão incluídas nesta linha de pesquisa o Laboratório do Núcleo de Antropologia Urbana (LabNAU), o Grupo de Estudos em Antropologia da Cidade (GEAC), o Coletivo Asa – Artes, Saberes e Antropologia – e o Núcleo de Antropologia, Performance e Drama (Napedra).

Pesquisadores principais: Heitor Frúgoli, Jr.; Silvana Nascimento, Vagner Gonçalves, José Guilherme Magnani.

Professores com pesquisas relacionadas: João Felipe Gonçalves, John Dawsey, Fernanda Arêas Peixoto, Rose Satiko Hikiji, Ana Claudia Marques, Ana Lúcia Pastore, Júlio Simôes, Marta Amoroso

  1.  Estudos ameríndios, africanos e afro-diaspóricos.

Estudo dos regimes de pensamento e ação próprios aos coletivos ameríndios, africanos e afro-diaspóricos, a partir de suas mais diversas manifestações. Foco nas concepções locais sobre vida social, pessoa, parentesco, política, meio ambiente, cosmologia, história, relações interétnicas etc., explorando sua irredutibilidade às categorias antropológicas clássicas.

Na abordagem dos processos históricos, busca-se evidenciar os modos pelos quais esses coletivos experimentam e agenciam as condições postas pelo mundo moderno – caracterizado pela economia de mercado capitalista, pelo crescimento de centros urbanos cosmopolitas, pelos corolários político- epistemológicos da revolução científica do século XVII, e pela expansão do modelo de política representativa e democrática.

Pesquisadores principais: Beatriz Perrone-Moisés, Dominique Gallois, Laura Moutinho, Marcio Ferreira da Silva, Maria Manuela Carneiro da Cunha, Marina Vanzolini, Marta Amoroso, Renato Sztutman.

Professores com pesquisas relacionadas: Ana Claudia Marques, João Felipe Gonçalves, José Guilherme Magnani, Lilia Schwarcz, Pedro Cesarino,  Paula Montero, Rose Hikiji, Stelio Marras, Sylvia Caiuby Novaes, Vagner Gonçalves.

  1. Poder e Diferença

Esta linha de pesquisa aborda as diversas formas de poder, desigualdades e diferenças. Compreendendo estudos sobre variados contextos sociais, são examinados processos de ordenação social e de produção simbólica da diferença ligados tanto a instituições formais quanto a arranjos informais. Entre os temas abordados destacam-se: gênero, sexualidade, relações raciais, classes sociais, gerações, direitos humanos, violência, justiça, criminalidade, conflitos políticos, movimentos sociais, sistemas políticos, cosmopolítica, religião, globalização, diásporas, capitalismo, pós-socialismo, colonialismo e pós-colonialismo. A linha possui interseções, portanto, com áreas tais como os estudos dos marcadores.

Pesquisadores principais: Ana Claudia Marques, Ana Lúcia Pastore, Heloisa Buarque de Almeida, João Felipe Gonçalves, Julio Simões, Paula Montero.

Pesquisadores com pesquisas relacionadas: Beatriz Perrone-Moisés, Heitor Frúgoli Jr., Laura Moutinho, Marina Vanzolini, Renato Sztutman, Silvana Nascimento, Stelio Marras.

  1. Formas Expressivas e Regimes de Conhecimento

Esta linha de pesquisa aborda as diversas formas de poder, desigualdades e diferenças. Compreendendo estudos sobre variados contextos sociais, são examinados processos de ordenação social e de produção simbólica da diferença ligados tanto a instituições formais quanto a arranjos informais. Entre os temas abordados destacam-se: gênero, sexualidade, relações raciais, classes sociais, gerações, direitos humanos, violência, justiça, criminalidade, conflitos políticos, movimentos sociais, sistemas políticos, cosmopolítica, religião, globalização, diásporas, capitalismo, pós-socialismo, colonialismo e pós-colonialismo. A linha possui interseções, portanto, com áreas tais como os estudos dos marcadores sociais da diferença e as antropologias da política, da economia, do direito e da história. 

Pesquisadores principais: Fernanda Arêas Peixoto, John Cowart Dawsey, Lilia Schwarcz, Pedro Cesarino, Rose Hikiji, Sylvia Caiuby Novaes, Stelio Marras.

Pesquisadores com pesquisas relacionadas: Ana Lúcia Pastore, Beatriz Perrone-Moisés, Dominique Gallois, Manuela Carneiro da Cunha, Marina Vanzolini, Marcio Ferreira da Silva, Paula Montero, Renato Sztutman, Vagner Gonçalves.